Nossa Senhora das dores

Dia 15 de setembro

História de Nossa Senhora  das Dores

Como surgiu Nossa Senhora das Dores

Começou em 1221 na Alemanha no Mosteiro de Schônau.  Em 1239, começou-se a celebrar em 15 de setembro, em Florença, na Itália, pela Ordem dos Servos de Maria, a celebração que hoje conhecemos.

 

Revelações a Santa Brígida da Suécia para alcançar graças.

Nossa Senhora das Dores prometeu conceder graças a quem rezar sete Ane-Maria em honra a suas dores, meditando sobre elas. 
É uma oração aprovada pela Igreja. 
São estas as graça a serem alcançadas: 
1 - Levarei paz a sua família. 
2 - Serão iluminados sobre os divinos mistérios.  
3 - Consola-vos-ei em seus sofrimento e acompanhalos-ei em suas aflições. 
4 - Conceder-lhes-ei tudo o que me pedirem, contanto que não se oponha a adorável vontade de meu divino Filho e a santificação de suas almas.  
5 - Defendê-los-ei nos combates espirituais contra o inimigo infernal e protegê-los-ei em todos os instantes da vida.  
6 - Assistir-lhes-ei visivelmente no momento da morte e verão o rosto de Sua Mãe Santíssima.  
7 - Obtive de meu Filho, para os que propagarem esta devoção às minhas lágrimas e dores, sejam transladados desta vida terrena à felicidade eterna, diretamente, pois ser-lhes-ão apagados todos seus pecados e meu Filho e eu seremos sua eterna consolação e alegria.

 

A imagem de Nossa Senhora das Dores.

Nomalmente a Imagem é representada, por uma Nossa Senhora com semblante triste,  tendo sete espada ferindo seu coração, ou apenas uma espada. A espada representa os sofrimentos de Nossa Senhora durante  sua vida. 
1 -  A profecia de Simeão sobre Jesus (Lucas, 2, 34-35).  
2. - A fuga da Sagrada Família para o Egito (Mateus, 2, 13-21). 
3 - O desaparecimento do Menino Jesus durante três dias (Lucas, 2, 41-51). 
4. O encontro de Maria e Jesus a caminho do Calvário (Lucas, 23, 27-31). 
5 - O sofrimento e morte de Jesus na Cruz (João, 19, 25-27). 
6 - Maria recebe o corpo do filho tirado da Cruz (Mateus, 27, 55-61). 
7 - O sepultamento do corpo do filho no Santo Sepulcro (Lucas, 23, 55-56).

 

Doce Coração de Maria, sede nossa salvação !

dores-3.jpg
dores.jpg
dores-1.jpg